Inovação do RH: o segredo é a renovação pessoal

RH deve promover “renovação pessoal”

A inovação – quando acompanhada da racionalidade – concretiza planos das empresas

As profundas mudanças da atualidade: globalização, alta tecnologia, novos conceitos de gestão e a concorrência acirra¬da trouxeram para as organizações a necessidade de adaptação para sobreviver. Mudar é imperativo. Mudar conceitos, modo de pensar, processos, tecnologias, competências, entre outros. A mudança organizacional nem sempre é interpretada pelos colaboradores como uma oportunidade, já que muitos resistem, por acomodação ou insegurança, e não pensam nas possibilidades que podem representar para suas carreiras.

A organização não muda se as pessoas não mudarem

A organização não muda se as pessoas não mudarem, não se comprometerem com as diretrizes e não estiverem alinha¬das com seus objetivos e os da empresa. O fator humano tem sido considerado o grande entrave para o processo de mu¬dança. Entretanto, certa resistência pode ser benéfica, pois evita ações impulsivas e proporciona certo grau de estabilidade e de previsibilidade dentro das empresas. Ainda assim, não se pode sucumbir às in¬seguranças, pois aquele que não muda – pessoa ou empresa – se torna obsoleto, ultrapassado, desnecessário. E é esta deve ser a última vontade dos Departamentos de Recursos Humanos.

Mudança é inovação, capacidade de criar novos cenários, perceber as mesmas coisas de modo diferente, melhorar a qualidade e o desempenho e buscar novas formas de ação. Só os que compreenderem, acreditarem e assumirem as propostas da mudança estarão comprometidos e poderão ser agentes de transformação.

Criatividade e inovação

RH tem que ter inovação no DNA

Neste contexto, os profissionais de Recursos Humanos têm um papel fundamental. Devem participar do planejamento, da avaliação das mudanças sugeri¬das, da comunicação, do feedback e dos impactos refle¬tidos no dia a dia. Entretanto, comprometimento está relacionado à motivação, que vem de dentro e não pode ser imposta. As diretrizes devem ser compartilhadas para que os colaboradores conheçam e façam escolhas. Alinhando os objetivos organizacionais e pessoais, as dificuldades são superadas, inseguranças vencidas e os esforços somados para a evolução.

A águia, que pode viver até aos 70 anos, precisa enfrentar uma mudança vital. Aos 40, está com suas unhas compridas que a impedem de agarrar suas presas, o bico alongado dificulta a alimentação e suas asas envelhecidas atrapalham o voo. Ou enfrenta um processo doloroso e difícil, ou morre. Então, ela voa para o alto de uma montanha, bate com o bico contra a rocha, até que seja arrancado. Um novo bico nasce e é utilizado para arrancar as unhas. As unhas crescem e ela arranca as penas velhas. E em cinco meses, volta a voar alto, caçar e viver por mais 30 anos.

A melhor idade para nos transformarmos

O homem, ser biopsicossocial, interage com o mundo por meio do seu corpo, das suas relações interpessoais e da sua mente. Esta é movida por sentimentos, desejos, crenças e valores. Recebe, ao longo da vida, estímulos que dão forma a estas crenças, que podem ser fortalecedoras ou limitantes.

Para que nossos sonhos não caiam no esquecimento, que os nossos projetos não fiquem ultrapassados e dispensáveis, precisamos de renovação permanente. Objetivos realizáveis dependem do nosso comprometi¬mento; e comprometer-se é fazer uma promessa de realizar, de estar junto, mas com a disciplina para agir.

Planejamento de RH

Mecanismos de defesa para enfrentar obstáculos à renovação

Ao se inserir no mundo do trabalho, o profissional sente-se realizado pela perspectiva de desenvolvimento e contribuição para a sociedade. Estimulado pelas crenças fortalecedoras, faz planos, investe em qualificação profissional e se empenha para cumprir suas tarefas no dia a dia. Entretanto, o trabalho envolve fatores estressantes que podem ser agravados e também alimentam as crenças limitantes, quando a atividade profissional não tem significado para aquele que a realiza.

Ultimamente estamos diante de uma mudança de pensamento, mas ainda, de maneira geral, já no início da carreira, muitos já sonham com a aposentadoria, pelas experiências desestimulantes e insatisfatórias no ambiente de trabalho. Embora a maioria goste de pelo me¬nos parte das atividades que realiza e encontre prazer na relação com os colegas, o aumento das situações geradoras de estresse, o aparecimento de vulnerabilidades pessoais e profissionais e as situações desgastantes comuns no ambiente de trabalho exigem que o profissional crie mecanismos de defesa para enfrentar assertivamente e de forma menos dolorosa estas ameaças.

Inovação = renovação pessoal permanente

Enfrentando e vencendo todos os obstáculos à renovação, os Recursos Humanos precisam incentivar seus colaboradores a pensar na renovação pessoal como uma exigência do mundo moderno que não pode ser ignorada, adiada, subestimada ou desprezada.

Profissionais de qualquer área de atuação precisam atentar para a necessidade da auto renovação para não pagar o preço da displicência. Abrir mão da auto renovação pode acarretar consequências indesejáveis, como menosprezo, demissão, isolamento, falta de reconhecimento e até adoecimento. O que não se renova recusa as mudanças e fica obsoleto. Se a cada manhã nasce um novo dia, a auto renovação permite ver o dia sempre de maneira diferente, sem monotonia, mas com uma nova compreensão sobre si e sobre os outros, sobre a vida pessoal e o mundo corporativo.

Renovação pessoal é uma das mais importantes estratégias para a sobrevivência no mercado de trabalho. Trata-se de um contínuo renascer, ali¬mentado pela esperança e pela busca constante de se desenvolver por meio de um trabalho com significado, capaz de alimentar sua essência e desenvolver seu Elemento-Chave, ponto de encontro entre aptidão natural e a paixão pessoal. Não há fórmula mágica. A renovação pessoal é um processo, por vezes doloroso, que nos obriga a nos desvencilharmos de velhas e ultrapassadas maneiras de pensar e agir para valorizarmos a sinceridade, as coisas simples que vêm da própria essência, de dentro para fora.

Vencer obstáculos

Uma lição de Rubem Alves: “Tirar o Piano de dentro da alma”

Rubem Alves cita seu próprio exemplo para falar deste Elemento-Chave quando diz que queria ser pianista. Dedicou-se ao piano com muito esforço, chegou a tocar bem, mas desistiu ao perceber, vendo um amigo tocar, que tentava colocar o piano para dentro de si, enquanto o amigo parecia tirar o piano de dentro da alma enquanto tocava. As pessoas que fazem o que gostam são mais verdadeiras consigo mesmas. Percebem que o tempo passa de modo diferente e que, quando fazem suas atividades, estão mais vivas, centradas e vibrantes.

Para finalizar, não basta o RH mudar a cultura ou os procedimentos da empresa. A necessidade é de renovação pessoal em todas as áreas da vida: física, mental, psicossocial, espiritual, familiar e profissional. É preciso de inovação na própria vida! Não há regras definidas ou pré-estabelecidas. Devem acontecer espontaneamente e decorre de uma opção madura de pessoas sábias e responsáveis.

Legado Gestão RH

Bônus: 8 dicas para guiar dos líderes no processo de Inovação

Dentro das empresas, deve acontecer em todos os níveis hierárquicos, mas o papel essencial é dos líderes que, como pessoas renovadas, devem ajudar no desenvolvimento da equipe. “Pior que um coach ou um CEO que não se preocupa com seu pessoal é um que finge preocupar-se. As pessoas sempre conseguem detectar um enganador. Sabem que ele não se preocupa e, ainda mais, seu comportamento insulta a inteligência” (Jimmy Johnson). Sem autenticidade nas lide¬ranças, os talentos se vão e os investimentos para manutenção das pessoas se tornam inválidos.

Seguem algumas dicas para enfrentar as adversidades relativas às atividades laborais, mantendo o equilíbrio emocional e se renovando continuamente:

1) Tenha um projeto de vida e de carreira. Com perspectiva, o esforço atual começa a valer à pena. Faça do seu momento atual uma ponte para chegar mais longe, onde realmente deseja.
2) Respeite a distância entre o trabalho prescrito e o trabalho que se consegue realizar. Nunca perdendo de vista o compromisso com o acerto.
3) Cuide sempre. Cuide do outro, da natureza, dos bens da empresa, da saúde, das amizades, do amor.
4) Fortaleça a autoconfiança e a autoestima.
5) Tenha esperança. Esperança de esperançar, não de esperar. Acredite na renovação pessoal e na renovação da vida.
6) Trabalhe muito, dando sempre o melhor de si. Os que são ótimos não conseguem se esconder, tão pouco os medíocres.
7) Cuide da vida pessoal, da família e dos amigos. Sem eles a vida perde o sentido.
8) Leia bons livros. “Ler equivale a pensar com a cabeça de outra pessoa em vez da sua própria” (Arthur Schopenhauer).

Para saber mais acesse nossas redes sociais!

 → Facebook: /MiltaRochaConsultoria

 → Linkedin: miltarocha

→ Youtube: /MiltaConsultoria

 

CTA_fale com um consultor

YOUTUBE Milta Rocha

2 thoughts on “Inovação do RH: o segredo é a renovação pessoal”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *